Login to your account

Username
Password
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name
Username
Password
Verify password
Email
Verify email

 

Testemunho Pastor Wladimir

 

Relato sobre o dia em que Deus usou um vaso para dizer sobre meu futuro rebanho

  

Era um dia de trabalho como outro qualquer, eu estava, juntamente com um sócio, terminando de fazer uma entrega na cidade de Barueri, mais precisamente no bairro de Joinvylle, não me lembro do dia ou do mês, mas era o ano de 1998

Meu sócio se lembrou de uma mulher que morava em Jandira, cuja visão Deus havia restaurado, pois ela tinha sido cega por muitos anos, e que depois de curada ela era um vaso nas mãos de Deus.

Ele me convidou a ir visitá-la e orarmos juntos, nessa época nós (eu e meu sócio) participávamos de um grupo, onde orávamos, louvávamos e estudávamos a palavra do Senhor.

Meu amigo e eu rodamos um pouco com o carro até ele se lembrar onde ela morava, pois já fazia certo tempo que ele estivera ali.

Enfim encontramos o local, uma casa simples, mas com a porta sempre aberta, pois era grande o número de pessoas que procura aquela mulher.

 

Leia mais...

 

Testemunho Pastor Justino

 

Caros amigos,

 

Por muito tempo me contive em falar o meu testemunho de vida. Mas hoje, quando vejo a quantidade de pessoas chegando em nossa Comunidade e  a quantidade de pessoas escrevendo em nosso site, acredito que pode ser de muita importância para estas pessoas conhecerem um pouco sobre mim e sobre o início de nossa igreja. Sei que estas palavras poderão ser de extrema ajuda.

Meu nome é Justino Luiz, sou divorciado, tenho 47 anos, e sou o quarto filho entre oito irmãos, descendendo de índios alagoanos, de uma família muito simples.

Quando lembro-me de minha infância já me vem à memória a minha escolha por bonecas, pinturas, bijuterias. Lembro-me, também, que até vestidos de minha mãe eu colocava para dançar. Claro que isto fez com que eu apanhasse muito, pois meus pais não podiam aceitar que um de seus filhos viesse a ser um gay (creio que nem entendiam o que era isto).

O que sei é que sempre fui um menino muito revoltado e perturbado em meus conflitos. A partir dos meus dez anos de idade, comecei a fumar, a beber e a usar drogas. Sinceramente não lembro-me de bons momentos durante minha adolescência -- um período tão importante da vida de qualquer pessoa que eu perdi (ou melhor: joguei fora), assumindo uma heterossexualidade que não me pertencia, esquecendo da minha verdadeira sexualidade. Durante a adolescência, passei a me portar como heterossexual, namorei com muitas garotas, fui noivo por duas vezes e perdi noites inteiras em salões de bailes sempre regados a bebidas, drogas e mulheres. 

Leia Mai$